Psicologia e epidemias

A revista “Filosofia”, em sua edição de Julho de 2020, levantou a seguinte questão: “teria o método científico chegado ao seu fim?” O artigo da capa discute os desafios da ciência em situações como a pandemia de coronavírus, quando a dificuldade inerente ao próprio método científico em oferecer resposta imediata a questões emergentes torna o 

Continue lendo

Nossas imagens e pensamentos

Nossa espécie se diferencia pelo instinto da reflexão e o da criatividade. Diante do analista, fazemos uma narrativa para explicar as dificuldades que temos com a vida. Geralmente enxergamos, no mundo externo, as razões do nosso sofrimento e temos dificuldades para tomar uma atitude. Para o analista, tudo isso revela como imaginamos e pensamos sobre 

Continue lendo

Jung e a Psicopatologia

Porque Jung não estruturou uma teoria psicopatológica própria como fizera Freud? Num perpassar de olhos pelos volumes das obras completas do Jung vemos que ele não escreveu textos dedicados propriamente a uma Psicopatologia analítica, embora fale o tempo todo dos processos psíquicos normais e patológicos e os analise em profundidade, contextualizando-os em enfoques pessoais e coletivos. 

Continue lendo

Jung e a Criatividade no Mundo Contemporâneo

Na década de 30, Freud escreveu sobre o mal estar da modernidade, a angústia do homem frente ao mundo prometeico, sólido, ordenado, estável e seguro. O perfeito mundo moderno era aquele no qual o homem racional tinha o máximo de controle possível. Para Freud, o mal-estar vinha precisamente da limitação da liberdade de seguir as 

Continue lendo