Afetos, emoções, arrependimento e perdão

Toda tentativa de compreender e explicar a natureza psíquica deve ser encarada como um exercício subjetivo, do ponto de vista de quem está nesta empreitada, reconhecendo-o de forma simbólica e metafórica, fugindo das definições e da literalidade. Para chegarmos, epistemologicamente, à conclusão de que a realidade absoluta só pode existir na imaginação psíquica e que, 

Continue lendo

Solidão Real na Era Virtual

“O desejo intenso de encontrar uma personalidade se converteu em problema real, que preocupa hoje em dia muita gente “. (C. G. Jung – O desenvolvimento da personalidade). Com o avanço tecnológico e uso acentuado das redes sociais para relacionamentos, importantes mudanças ocorreram gradativamente na forma de relacionamento entre os homens, sendo o convívio social 

Continue lendo

Tenda dos Milagres

A preconcepção pode confundir o ouro com uma pedra sem valor. Na obra de Jorge Amado, Tenda dos Milagres, o escritor baiano conta como o preconceito escondeu, do seu povo, o que ele tinha de melhor. Da mesma forma, o que há de melhor em nós mesmos também pode ficar comprometido com a nossa imaturidade. A narrativa 

Continue lendo

A análise junguiana e a medicina contemporânea

“(…) se a autonomia não fosse a nostalgia secreta de muitos, talvez o indivíduo não tivesse condições de sobrevivência moral e espiritualmente à repressão coletiva.” C. G. Jung (2013 §34) Esta frase de Carl G. Jung traz a reflexão sobre o processo analítico, o terapeuta, em especial um médico, e como ele lida com seus 

Continue lendo

Sexo casual ou fricção genital?

Uma das espécies de chimpanzé, que mais se assemelha ao ser humano em termos de comportamento e fisiologia, é a dos bonobos. Além de possuir um índice de mais de 98% de igualdade com o código genético humano, uma das principais características que os aproximam de nós é a dissociação do sexo com a sua 

Continue lendo