Jung e a Criatividade no Mundo Contemporâneo

Na década de 30, Freud escreveu sobre o mal estar da modernidade, a angústia do homem frente ao mundo prometeico, sólido, ordenado, estável e seguro. O perfeito mundo moderno era aquele no qual o homem racional tinha o máximo de controle possível. Para Freud, o mal-estar vinha precisamente da limitação da liberdade de seguir as 

Continue lendo

O Sentido da Análise na Psicoterapia Junguiana

Entregar-se para um processo analítico não é para qualquer pessoa, porque essa experiência irá produzir desconforto e incomodo. No início, após a criação do vínculo com o analista, é inevitável o confronto com as referencias parentais, a história biográfica, para conscientização dos padrões recorrentes, e com a sombra, que representa o lado obscuro da personalidade, 

Continue lendo

Você é Invejoso?

Pergunta simples e fácil de responder. Caso você seja bem resolvido psicologicamente a resposta tende a ser SIM. Isso não significa um culto à inveja, mas uma constatação clara de nossos limites e das fragilidades humanas. Entretanto, a tendência é que a maioria de nós queiramos esconder nossas sombras. Essa tentativa de esconder o que 

Continue lendo