Perversidade social: o sombrio espelho que nos revela

A etimologia da palavra perversidade vem do latim pervertere que corresponde o ato ou efeito de inverter, tornar-se perverso, corromper, desmoralizar, depravar. Nos dicionários o sinônimo de perversão é de alguém malvado, aquele que tem má índole, quem tem tendência a praticar crueldades. Ninguém se identifica como uma pessoa má, cruel, corrupta, mas muitos somos fascinados ou 

Continue lendo

LGBT, sexualidade, pcd e o filme “Hoje eu quero voltar sozinho”, sob uma perspectiva junguiana

No filme Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, temos um importante retrato da realidade dos adolescentes no tocante às suas orientações sexuais e o contato com essa importante diversidade sexual representada pelo LGBT. Com um tom sensível, a narrativa é mostrada de forma bem intimista. São abordados os anseios do protagonista (Leonardo), suas relações interpessoais, suas novas 

Continue lendo

A Igreja do Diabo

O conto “A Igreja do Diabo, de Machado de Assis, talvez seja o seu melhor trabalho como contista, publicado no livro “Histórias Sem Data”. Nesse conto o leitor entra em contato com as dimensões contraditórias da natureza humana, diante de uma mesma realidade. Nele percebemos um Diabo com o espírito semelhante ao nosso. Tal Diabousa 

Continue lendo

Sobre Covid, Clarice e Pássaros

O dia nasce pesado, cinzento, contrastando com o azul brilhante do céu de Salvador. Atualizo o número de mortes por Covid-19 no Brasil — mais de 295 mil. A dor tem peso real e se antecipa aos números, constato, ela é um sopro invasivo e não precisa de atualizações. Olho o relógio e vejo que 

Continue lendo

Psicologia e epidemias

A revista “Filosofia”, em sua edição de Julho de 2020, levantou a seguinte questão: “teria o método científico chegado ao seu fim?” O artigo da capa discute os desafios da ciência em situações como a pandemia de coronavírus, quando a dificuldade inerente ao próprio método científico em oferecer resposta imediata a questões emergentes torna o 

Continue lendo

O trabalho do analista junguiano

O cliente chega ao consultório e se apresenta como um doente. Reduz todo o seu penar a um conceito: “Sofro de pânico”. O terapeuta, depois de uma interação empática, deixa-o à vontade para descrever como acontece nele esse sofrimento. O profissional fica atento às metáforas, que são carregadas pela narrativa do seu cliente, e observa 

Continue lendo

Qual é o papel da psicoterapia na civilização atual?

Começo indagando: como contribuir para uma época tão difícil, quando existe uma inversão total de valores? Qual é a nossa responsabilidade cósmica, planetária? Estar imerso nesse turbilhão e não ser afetado por ele é impossível, principalmente pelas questões ecológicas – e me refiro à Ecologia como uma rede de interligação entre o homem e a 

Continue lendo

Quando acabamos de viver

RELÓGIO DE PAREDE ESTÁ QUIETO. Lá fora, a escuridão invade a luz. Solitário, a sala me parece espaçosa e cheia de ausências. Além da solidão, os setenta anos que vivi, uma cadeira, uma mesa e um rato. Meus pensamentos fazem um barulho infernal, mas tudo silencia para eu ouvir apenas aquele roedor a me explicar 

Continue lendo

A sombra do curador

Em “Spotlight”, filme de 2015 baseado em fatos reais, vemos como um grupo de repórteres do jornal The Boston Globe tornou público em 2002 uma série de escândalos de pedofilia, encobertos pela Arquidiocese de Boston. Como consequência, o Cardeal estadunidense Bernard Law foi forçado a renunciar a seu posto de Arcebispo de Boston. Seis anos 

Continue lendo