Anima-animus de todos os tempos

14/09/2017

 

Este livro carrega-se de dramas, tragédias, descobertas, mistérios que se fundem, evocando emoções necessárias à transformação da personalidade. Anuncia a jornada humana a ser empreendida na qual se lida com sonhos e desilusões, encontros, desencontros, e leva à compreensão de como a vida passa pelas mortes. Humanizar implica incorporar a condição do morrer, ponto crucial quando a meta é alcançar o autoconhecimento. A natureza demanda formar consciência, com o que, segundo Teilhard-Chardin, a humanização se faz. Humanizar significa colaborar, compartilhar o que se tem e o que se é, aceitar as diferenças, tornar-se aquele que se faz mestre e aluno, e passa a tocha do conhecimento, da compaixão, do amor e da responsabilidade. Este livro leva a pensar na responsabilidade de concorrer para o crescimento e realização do outro, sem o que nunca seremos plenos.

 

 

 

Please reload

DESTAQUES

Ver mais >

Please reload

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

ACESSO RÁPIDO
LOCALIZAÇÃO E CONTATOS

Alameda Bons Ares, 15, Candeal

Salvador - Bahia - Brasil

© 2018  by Instituto Junguiano da Bahia