O Ano 2013 Está Terminando

O mundo natalino já está colorido. Os comerciantes em seus anseios por dias melhores estimulam a tradição, enquanto todos nós adultos, em meio a sons melódicos, buscamos resolver nossos desejos pela reparação daquilo que já perdemos – o estado de encantamento da infância. O resultado desse comportamento compensatório, são crianças abarrotadas de brinquedos, enquanto seus 

Continue lendo

Muito Além do Nosso Eu

Miguel Nicolelis, brasileiro, está entre os vinte maiores cientistas do mundo. Ao tentar explicar para o leitor mais leigo o funcionamento do cérebro a partir de experimentos com ratos, macacos e microelétrodos, também empregou diversas metáforas na obstinação de dar a todos uma compreensão do que está sendo descrito -o que caracteriza  a linguagem literária. 

Continue lendo

Alma Imoral

Transgredir ou obedecer; vestir-se com as diversas roupas da “moral” ou se despir e mostrar nossa nudez “imoral” são as escolhas que fazem a diferença entre evoluir ou ficar parado. Mas em que contexto essas ideias se aplicam? Nossa consciência é uma função que nos faz viver uma mesma realidade de forma dual: corpo e 

Continue lendo

Um Trem Noturno para Lisboa

Peguei o Trem noturno para Lisboa e fiz uma viagem para as regiões mais intensas do meu ser. O maquinista era um escritor suíço chamado Peter Bieri, um professor de filosofia em Berlim, que se lançou no mundo literário com o pseudônimo de Pascal Mercier. O mergulho nesse livro me deu a sensação de ler dois livros 

Continue lendo

Quem Mexeu no meu Queijo

Experimentar mudanças é um desafio que requer posturas assertivas para uma atitude acertada. Recorremos aos nossos conhecimentos e, muitas vezes, precisamos de outra pessoa para uma orientação ou troca de experiências.  Analiso aqui, a pedidos, a obra de Spencer Johnson, Quem mexeu no meu queijo. A quantidade de livros de autoajuda cresceu demais no mundo.        Talvez 

Continue lendo

Cem Coisas

Com os olhos lançados para o infinito e um livro nas mãos, eu visualizava uma linha imaginária limitando o mar da Bahia em seu avanço para o céu. Esse mar, em sua imensidão, unia-se a todos os outros mares para se diferençar da terra e ser apenas o mar a nos dar a impressão do 

Continue lendo

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Médica, analista junguiana, doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento (UFSC), coordenadora do curso de especialização em Processo Criativo e Facilitação de Grupos (abordagem junguiana) do IJBA. “Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar, para atravessar o rio da vida. Ninguém, exceto tu, só tu. Existem, por certo, atalhos sem números, 

Continue lendo

A Arte da Procrastinação

Negligenciar um compromisso, por se dedicar a algo sem aparente importância, poderá nos trazer um sentimento de irresponsabilidade e nos fazer sofrer com isso. Há um livro de autoajuda que orienta a combater a idéia: “não deixe para amanhã o que pode fazer hoje”e, no lugar dela, aconselha: “nunca faça hoje uma tarefa que pode 

Continue lendo

O Ser no Gerúndio

A ideia de algo acontecendo consigo mesmo, enquanto o inconsciente poeticamente se expressa dentro de uma relação terapêutica, é o desafio que o livro de Eduardo Rozenthal, O Ser no Gerúndio, procura explicar o trabalho que os analistas enfrentam. Considera os símbolos percebidos e os acontecimentos que não se apresentam como símbolos, resultantes dos fragmentos contidos 

Continue lendo