O Sentido da Análise na Psicoterapia Junguiana

Entregar-se para um processo analítico não é para qualquer pessoa, porque essa experiência irá produzir desconforto e incomodo. No início, após a criação do vínculo com o analista, é inevitável o confronto com as referencias parentais, a história biográfica, para conscientização dos padrões recorrentes, e com a sombra, que representa o lado obscuro da personalidade, 

Continue lendo

Hermann Hesse: com a maturidade fica-se mais jovem

O que poderá dar sentido ao envelhecer? Uma parte da psique faz-nos ater aos médicos e às máquinas, que fazem diagnósticos para determinar as possibilidades biológicas do ainda viver; a outra, faz-nos olhar para as estrelas e projetar nelas nossa essência transcendente. É a ideia de totalidade, objeto de revelações místicas. Que parte será útil 

Continue lendo

A Inteligência artificial, humanidade robótica

Há mais de meio século o homem ambiciona criar programas de computador que reproduzam a consciência humana. O matemático inglês Alan Turing, a quem é creditado o título de “pai da computação”, propôs em 1950 um teste para distingui-la de uma hipotética inteligência artificial: perguntas seriam feitas para ambos sem que o entrevistador pudesse ver 

Continue lendo